Escolha uma Página
(Last Updated On: 27/06/2018)

Instale sua aplicação CORE MVC 1.0 ou 1.1 num provedor convencional – e liberte-se da Azure

Usando Visual Studio 2017 você não consegue instalar o o Core 1.1 MVC 6  nem no Godaddy., nem na LOCAWEB, o que é uma pena. Os dois provedores não oferecem nenhuma instrução de como proceder e fazer o upload por FTP dos arquivos gerados localmente no diretório “\bin\Release\PublishOutput” não funciona. No Godaddy você ainda encontra referencias de como rodar MVC3 ou MVC4, mas que não funcionam para a tecnologia atual (essencialmente, mudar o CAS da configuração para TRUST ALL e custom errors=OFF, sem esquecer de dar um recycle no ASPNET (essencialmente, desligar e ligar novamente o IIS). Não funciona e não há qualquer referência na WEB at´este mês de abril de 2017. Na LOCAWEB, parece que nunca ouviram falar no assunto.

Instalando o Core 1.1 MVC fora da Azure

A alternativa foi procurar um provedor americano. E foi rápido descobrir que os provedores indicados pela própria Microsoft não estão preparados para o Core MVC 1.1. Param no Core 1.0, MVC 5…. O único que encontrei foi o provedor A2HOSTING. em https://www.a2hosting.com, e que tem preços razoáveis.

O Visual Studio 2017 (bem como o 2015 release 3) funciona perfeitamente para fazer o deploy no Azure, mas descobri que a opção de instalar os sites no Azure custa uma tinta mensal (“serviços de aplicativos standard”): você não gasta menos que R$ 200/mês mesmo que faça um site mambembe, sem banco de dados. Pior: a opção de instalação via FTP em qualquer provedor, no momento, é uma enganação: o programa não sobe nenhum arquivo do diretório “bin” – embora “complete a tarefa sem nenhum erro. O jeito é gerar o site para “file” (no diretório “\bin\Release\PublishOutput”) e depois subir tudo por FTP para  o provedor.

Já a instalação do SQL Server e de banco de dados no Azure é muito barata e, ao menos em tempo de desenvolvimento, você não gasta mais que uns R$10,00 mensais. Minha ideia, independentemente de onde fica o banco de dados, foi ter um provedor muito mais barato que a Azure. O custo do A2Hosting é de uns US$11/mensais (planos pagos mensalmente).Cuidado na escolha do plano: pegue o ASP.NET TURBO CORE MVC HOSTING. Além do que, você tem certificados grátis e pode ter SSL e SSD, ou seja, não precisa gastar R$ 120 comprando na Locaweb cada certificado (e renovando isso anualmente!). Sus sites podem rodar em https, já que desde janeiro deste ano o Google está dando prioridade para os sites seguros na sua indexação orgânica…

a2 hostoing para core mvc

 

A aplicação CORE MVC funciona perfeitamente!

Criei uma aplicação Core MVC 1.1 e subi para o provedor (sem login, sem base de dados), usando o Visual Studio 2017. Funcionou perfeitamente, de primeira.

Depois subi via FTP, usando o Visual Studio 2015, uma aplicação Core MVC 1.0 com login e uma base de dados SQL residente no Azure. Aí a aplicação deu erro, mas devido ao ao firewall do Azure. Da mesma forma que você precisa informar o IP da sua máquina para o firewall do Azure, permitindo que seu “localhost” acesse o SQL da Azure, você deve também acrescentar o IP da máquina do provedor (no caso, da A2 Hosting). A própria mensagem de erro orienta você a fazer isso. Se isso ocorrer com você, vai notar que mesmo autorizando o IP do provedor no firewall do SQL Azure, a aplicação não vai entrar. Não se desespere. Você tem que aguardar uns 5 a 10 minutos (a dica também está na mensagem de erro do provedor). Deve ser algum tempo de cache do provedor ou do IIS. Bem, depois de uns 5 minutos a aplicação entrou perfeitamente. Estou livre, finalmente, do caríssimo Gerenciador de Aplicativos do Azure (que só deve valer a pena para grandes aplicações, que exijam escalabilidade).

Migrando a base de dados SQL também

Meu próximo passo foi me libertar do MS SQL do Azure, usando o próprio MS do plano A2Hosting. Você pode criar quantas bases de dados quiser – e sem nenhum custo adicional. Duro mesmo foi arrancara base de dados do Azure, que não tem nenhuma ferramenta (ou não encontrei no meio de tanta coisa). O jeito foi acessar a base com um cliente SQL Server na minha máquina local, gerar todos os scripts das bases incluído (importante!) os dados. Criei uma base nova no A2Hosting, rodei os scripts e em minutos lá estava minha base SQL. Alterei o acesso nos programas fontes do Core e atualizei os arquivos FTP, depois de republicá-los no meu computador (um “rebuild” completo da aplicação, seguido de um “publish to file”). Funcionou de primeira. Pronto: liberdade total do Azure.

Obrigado pela sua leitura. Continue visitando este blog e compartilhe artigos em sua rede de relacionamento. Por favor, se quiser, registre sugestões e comentários ao final da página.

Você quer ter uma franquia de hospedagem com tudo para marketing digital e faturamento recorrente?

franquia builderall business